COMO ESTÃO PENSANDO E COMO ESTÃO AGINDO HOJE ALGUNS DOS MELHORES VAREJISTAS - Parte 2


A maioria dos lojistas ainda está absorvendo o choque das mudanças nos cenários do varejo brasileiro.

Quem tinha metas de crescimento das vendas e dos demais indicadores, agora está diante de situações inusitadas onde o maior desafio é diminuir os impactos negativos e os prejuízos.

Quanto tempo essa fase vai durar não sabemos ao certo, mas levando em conta o que aconteceu em outros países, teremos o mínimo de quatro a cinco meses de muito estresse pela frente.

Veja a seguir as observações que mais nos chamaram atenção nesses dois últimos dois dias, feitas por empresários sem grandes problemas de caixa no momento (as situações para quem já estava com o caixa debilitado são outras):

  • As empresas estão revendo e refazendo seus orçamentos, reduzindo o máximo de despesas, mas tomando cuidado para não perder forças de vendas, nem talentos e competências que serão fundamentais para operar com sucesso, quando os meses de crise terminarem e o movimento de compras voltar a crescer. Mantenha suas condições básicas para reagir quando oportuno!

  • Para quem está com as portas das lojas abertas, se as vendas em geral caírem para menos da metade das previstas nos próximos dias, tente fazer que as suas vendas não caiam na mesma proporção. Para isso, continue fazendo o seu melhor marketing, suas melhores campanhas de geração de fluxo e as melhores ações de aumento das vendas para cada cliente.

  • Mantenha na mente uma visão clara de como suas lojas vão atuar quando os clientes voltarem a comprar normalmente. Não perca isso de vista, vá se preparando e não deixe de contatar seus clientes continuamente. Pense e se prepare paralelamente como se você estivesse preparando uma reinauguração das lojas para daqui alguns dias.

  • Se você não cogita fechar o seu negócio para sempre, aproveite essa pausa que o fluxo de clientes está dando para afinar seus instrumentos. Aprimore o que você ainda não aprimorou antes por falta de tempo nobre para isso. Principalmente, aproveite para treinar suas equipes. Prepare-se para ser a melhor opção para os consumidores, quando eles voltarem a comprar novamente, sejam eles seus clientes ou não.

  • A crise não será a mesma para todos e alguns lojistas terão mais chances do que a maioria, de ganhar mercado durante e depois dos meses mais críticos. Especialmente aqueles que estiverem fortalecidos nesses três aspectos;

  1. Capacidade de geração de caixa

  2. Tecnologia para acelerar ações de vendas e marketing

  3. Inteligência superior de vendas e equipes para criar ações e campanhas melhores do que seus concorrentes. Dedique-se muito a isso nesse momento. Quem tiver as três, melhor ainda.

  • Por mais que sua empresa tenha que paralisar suas atividades, mantenha a mente e sua equipe ativas, com foco na reabertura das suas lojas. Não se isole nem se desligue dos acontecimentos e cenários que tendem a mudar todos os dias. Tente continuar se comunicando e fazendo as melhorias que forem possíveis para que seu negócio tenha condições de voltar como “um dos melhores competidores”, quando a situação voltar ao normal. Especialmente, NÃO PERMITA E NEM FAÇA COM QUE OS CLIENTES ESQUEÇAM DA SUA LOJA DURANTE ESSE TEMPO. Estamos vivendo uma situação de guerra, contra um vírus. Nesses momentos, a capacidade de resistência, de adaptação e de se reinventar são indispensáveis.

Quem não percebe a realidade, perde a decisão consciente.

Quem continuar vivo, sairá disso muito mais forte!

Xavier Fritsch

Não somos “mais uma” das consultorias tradicionais.

Somos uma estrutura diretiva de vendas no varejo, que auxilia diariamente alguns lojistas a tocarem seus negócios com mais competência executiva e conhecimentos superiores das melhores práticas do “varejo de alto desempenho”.

17 visualizações
COMPARTILHE

Apoio:

xavier fritsch e associados LOGO 2_1.png

Nossas Redes Sociais:

  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2017